CBF cria janela nacional de transferências para jogadores a partir de 2022

08 de dezembro
A CBF comunicou os clubes e confederações estaduais sobre a criação de uma janela nacional de transferências para a temporada de 2022, decisão que atende exigência da Fifa. Portanto, as janelas de transferências serão as seguintes: de 19 de janeiro a 12 de abril no primeiro semestre e de 18 de julho a 15 de agosto no segundo. Antes, o período de registros de novos atletas limitava-se apenas às transferências internacionais.

Com a mudança, nenhuma transferência pode ser realizada fora dos períodos especificados e os atletas emprestados também só podem retornar às equipes de origem dentro das janelas. A regra se aplica para a saída e chegada de jogadores de clubes das Séries A e B e, em 2023, ela será estendida aos demais.

Até então, os clubes podiam registrar atletas a qualquer momento e a restrição se dava no prazo de inscrição de cada torneio. Com a nova regra, situações como a do atacante Breno Lopes, do Palmeiras, que marcou o gol do título da Libertadores de 2020 e não pôde disputar o Mundial por ter sido contratado fora do período de registro, não se repetirão.

Estas janelas eram para existir há dois anos, porém a criação delas foi adiada devido à pandemia. As mudanças serão oficializadas nos próximos dias no Regulamento Nacional de Registro e Transferência.