Ex-presidente da Federação Mineira poderá ser novo presidente da CBF

O ex-presidente da Federação Mineira de Futebol, Castellar Gumarães Neto, é um dos oito vice-presidentes da CBF, que ganha muita força nos bastidores para assumir o comando da entidade e suceder Rogério Caboclo. Com o afastamento de Rogério, quem assumiu a presidência da CBF foi o Coronel Nunes de forma provisória.

O nome de Castellar é consenso para assumir a cargo da confederação que gere o futebol brasileiro. As articulações para levar Castellar ao comando da CBF até 2023, quando encerraria o mandato de Caboclo, são lideradas por Walter Feldman, secretário-geral da entidade e parceiro da Rede Globo, maior interessada na saída de Caboclo da CBF por ser parceiro do presidente Bolsonaro e estar prejudicando suas negociações no futebol.

Rogério Caboclo foi afastado da presidência no último domingo pelo Comitê de Ética da CBF após ser acusado por assédio sexual e moral contra uma funcionária. Apesar da sua ausência ser provisória, há o entendimento de que o personagem não voltará a participar do futebol a nível nacional.

Desde o anúncio de que o Brasil seria sede da Copa América, jogadores e comissão técnica não ficaram satisfeitos com a decisão tomada pelo mandatário afastado sem terem sido avisados por se sentirem expostos a qualquer crítica que fosse feita.