Manchester City é o time que mais investiu em reforços; veja ranking dos clubes

Com dois dos jogadores mais caros do futebol mundial, Neymar e Kylian Mbappé, o PSG, mas isso não significa que os franceses serão o “time rico” em seu confronto de semifinal da Liga dos Campeões da Europa.

Isso porque o Manchester City, seu adversário nesta e na próxima semana por vaga na decisão da Champions, costuma atacar ainda mais pesado no Mercado da Bola. E, ao longo das últimas dez temporadas, investiu 390 milhões de euros (R$ 2,6 bilhões) a mais que o PSG na chegada de novos jogadores.


Desde 2010/11, nenhum outro clube investiu mais com reforços que o líder do Campeonato Inglês. O investimento para ter um time com nomes como Kevin de Bruyne, Rúben Dias, Riyad Mahrez e Gabriel Jesus foi de 1,71 bilhão de euros (R$ 11,3 bilhões), o suficiente para contratar Neymar por sete vezes.

Apesar da fortuna investida para ter seus dois maiores craques, o PSG aparece apenas na sexta posição no ranking dos clubes que mais gastaram em novos atletas nesse período. Seu gasto foi de 1,32 bilhões de euros (R$ 8,7 bilhões), menos também que Chelsea, Barcelona, Juventus e Manchester United.

Chelsea e Real Madri, os outros dois semifinalistas da competição continental, também fazem parte do grupo dos times que gastaram mais de 1 bilhão de euros (R$ 6,6 bilhões) em reforços nos últimos dez anos.

Gasto no Mercado da Bola (desde 2010/11)

Real Madrid (ESP)
Reforços mais caros:
Eden Hazard (2019) – 115 milhões de euros (R$ 762 milhões)
Gareth Bale (2013) – 101 milhões de euros (R$ 669 milhões)
James Rodríguez (2014) – 75 milhões de euros (R$ 497 milhões)
Gasto total de : 1,16 bilhão de euros (R$ 7,7 bilhões)

Paris Saint-Germain (FRA)
Reforços mais caros:
Neymar (2017) – 222 milhões de euros (R$ 1,5 bilhão)
Kylian Mbappé (2018) – 180 milhões de euros (R$ 1,2 bilhão)
Edinson Cavani (2013) – 64,5 milhões de euros (R$ 427 milhões)
Gasto total de: 1,32 bilhão de euros (R$ 8,7 bilhões)

Chelsea (ING)
Reforços mais caros:
Kai Havertz (2020) – 80 milhões de euros (R$ 530 milhões)
Kepa Arrizabalaga (2018) – 80 milhões de euros (R$ 530 milhões)
Álvaro Morata (2017) – 66 milhões de euros (R$ 437 milhões)
Gasto total de: 1,59 bilhão de euros (R$ 10,5 bilhões)

Manchester City (ING)
Reforços mais caros:
Kevin de Bruyne (M, BEL, 2015) – 76 milhões de euros (R$ 503 milhões)
Rúben Dias (Z, POR, 2020) – 68 milhões de euros (R$ 450 milhões)
Riyad Mahrez (MA, ALG, 2018) – 67,8 milhões de euros (R$ 449 milhões)
Gasto total de: 1,71 bilhão de euros (R$ 11,3 bilhões)