Após pressão do Santos, Conmebol divulga áudios do VAR para o lance de pênalti no jogo contra o Boca

Como é de conhecimento geral, a Conmebol sempre teve sua atuação extra campo questionado pelos brasileiros em função da clara opção pelo futebol argentino, mas após sofre forte pressão da diretoria do santista, a entidade sul-americana de futebol se viu forçada a divulgar os áudios dos lances revisados pelo VAR na partida entre Santos e Boca Juniors, pela semifinal da Copa Libertadores na quarta-feira (6-jan). Dentre eles, o lance polêmico envolvendo Marinho e Carlos Izquierdoz, zagueiro da equipe xeneize, que poderia resultar em pênalti para o Santos.


O lance teve uma rápida checagem. Nos áudios é possível perceber que os árbitros falam de contato de futebol, lance limpo e que Marinho teria retardando o movimento para receber o toque do jogador do Boca Juniors. Contudo, o árbitro de campo Roberto Tobar nem chegou a ser chamado para avaliar o vídeo.

– Limpo, nada, diz o árbitro no momento do choque.
– Se deixa a cair, responde o VAR.

Após a partida houve uma revolta geral pela não marcação da penalidade. O Diário Olé, um dos principais jornais da Argentina, admitiu que o Boca se safou do pênalti. O técnico Cuca reclamou da arbitragem, assim como o próprio Marinho, envolvido no lance afirmou que sofreu a penalidade.

A Conmenbol também divulgou o áudio de um lance em que a bola bate nas costas de Lucas Veríssimo no início do segundo tempo e os jogadores do Boca reclamam de pênalti.

Com o empate nesta quarta, a decisão ficou para o jogo de volta. O Santos recebe o Boca Juniors, na Vila Belmiro na próxima quarta (13-jan). O Santos precisa vencer a equipe argentina para chegar à final. O Boca se classifica com empate com gols ou vitória. Um novo 0 a 0 no placar leva a decisão para os pênaltis.
Fonte: IG Esportes