Brasileiros chegam ao Japão como favoritos ao ouro olímpico no surfe

Com o Brasil sendo referência nas provas de surf profissional como o WSL, o país chega a Tóquio para as Olímpiadas como uma das equipes mais fortes da modalidade. Encabeçando o grupo está Gabriel Medina, bicampeão mundial e um dos favoritos ao ouro no Japão.

Medina terá ao seu lado o atual campeão mundial, Ítalo Ferreira, Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima, duas vezes vice-campeã mundial. O quarteto vai representar o Time Brasil nas águas do Japão, que vão mostrar um desafio diferente para os selecionados do país.

As ondas no país sede das Olimpíadas diferem daquelas onde são sediadas as competições com campeonato mundial. Saem os longos tubos e entram ondas curtas. “As ondas no Japão são fracas, com fundo de areia. É praticamente a condição que a gente enfrenta quando está começando a surfar”, explica o técnico de surfe Flávio Padaratz.

Medina já está ciente dos desafios, e explicou que pensa em mudar características do seu material para obter melhor desempenho na competição. “É uma onda desafiadora, pequena e precária. Vou ter que ajustar coisas do meu equipamento para me preparar para um mar menor,” disse o bicampeão mundial.
adrotate banner=”3″]