Rio de Janeiro é excluído da etapa Brasil do Mundial de Surf devido à pandemia

A Liga Mundial de Surfe (WSL) divulgou nesta o calendário para o restante da temporada 2021; A etapa brasileira, que seria realizada em Saquarema no Rio de janeiro em junho foi excluída do calendário diante do descontrole no combate a pandemia do coronavírus no Brasil.

A próxima etapa do mundial será realizada entre 18 e 20 deste mês, no Surf Ranch, na piscina de ondas artificiais do surfista Kelly Slater, em Lemoore, na Califórnia. Após a Olimpíada de Tóquio, o circuito mundial será retomado em Barra de La Cruz no México, entre os dias 10 a 20 de agosto. A disputa estava agendada para julho, mas foi postergada para os atletas poderem cumprir a quarentena necessária após os Jogos.


Do México, os surfistas seguirão para Teahupo’o (Taiti) entre 24 de agosto e 3 de setembro. As finais estão marcadas para 9 a 17 de setembro em Lower Trestles, também na Califórnia.

Após cinco etapas, o circuito masculino tem dobradinha brasileira na liderança, com o bicampeão mundial Gabriel Medina em primeiro, com 38.920 pontos, e Ítalo Ferreira, atual campeão (2020) com 30.235 pontos. O top-5 ainda tem Filipe Toledo na quarta colocação, com 22.065 pontos. No feminino, a representante do país é Tatiana Weston-Webb, que está em terceiro lugar, com 27.540. A havaiana Carissa Moore encabeça a classificação com 36.055 pontos.

O Brasil será sede da etapa do Mundial de Surf apenas em 2022, surfistas brasileiros já pedem que a etapa nacional seja disputada em praias do litoral catarinense por terem as melhores onda do país.