Olimpíadas de Tóquio em 2021 poderá acontecer sem a presença de público

A indefinição sobre a presença ou não de público durante as competições da Olimpíadas de Tóquio em 2021 ganhou mais um capítulo. A agência de notícias Jiji Press entrevistou um político importante do Partido Liberal Democrático japonês, que comanda o governo do país. Segundo ele, os Jogos têm que ser realizados mesmo sem público.

“Você definitivamente deveria fazer isso mesmo sem espectadores. É impossível erradicar completamente o coronavírus e realizar os Jogos de Tóquio”, afirmou o político. Na entrevista, o político fez sugestões. Uma delas, realizar a cerimônia de abertura com apenas um representante de cada país.

Na visão do político, caso se confirme uma segunda onda de novos casos do coronavírus, o cancelamento dos Jogos pode ser um sério problema para o governo de Shinzō Abe, que vai tentar a reeleição em setembro. Em março, o Comitê Olímpico Internacional (COI) e o governo japonês concordaram em adiar Tóquio 2020 em um ano. A cerimônia de abertura será em 23 de julho de 2021.

Ao longo das últimas semanas, a organização já sinalizou para uma simplificação dos jogos visando também uma redução de custos. Na semana passada, durante o evento que deu início a contagem regressiva para os Jogos, o presidente do COI, Thomas Bach, tentou demonstrar otimismo. “Queremos preparar esses Jogos, adaptá-los às circunstâncias da crise da época, garantindo a todos o espírito olímpico, porque é isso que torna os Jogos Olímpicos tão únicos, unindo o mundo inteiro”, afirmou Bach.